Verdadeira Identidade
Por Denise Bonetti

young woman looking into a mirror

E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles! – Salmos 139:17

Você já se perguntou sobre o que Deus pensa a seu respeito?

Muitas pessoas não conhecem sua verdadeira identidade, e deixam de desfrutar uma vida de amor, paz, graça e intimidade com Deus porque não se reconhecem como sendo verdadeiros filhos amados por Ele.

Não precisamos viver de migalhas, Deus é nosso Pai e tem muitas coisas boas para nos dar. Ele quer nos abençoar, e tudo o que temos de fazer é nos achegarmos a Ele e nos apropriarmos de tudo o que Ele tem para nós em Cristo Jesus.

Encontramos na palavra várias referências sobre os pensamentos que Deus tem sobre nós:

  1. Somos a realização de um sonho de dEle: Antes que fossemos formados no ventre de nossas mães, Ele já nos conhecia (Jeremias 1:4-5)
  2. Ele nos formou no ventre materno, ou seja, cada detalhe de nós é minuciosamente desenhado por Ele (Salmos 139:13)
  3. Nós não somos frutos do acaso, todos os nossos dias estavam escritos no Seu livro antes mesmo de existirmos (Salmos 139:15-16)
  4. Ele nos escolheu quando ainda planejava a criação (Efésios 1:11-12)
  5. Ele sabe tudo sobre nós e está conosco em todos os momentos (Salmos 139:1)
  6. Ele recolhe cada lágrima que derramamos, e todas elas estão em Sua memória (Salmos 56:8)
  7. Nele vivemos, nos movemos e existimos (Atos 17:28)
  8. O amor dEle de Pai por nossas vidas é imenso, Ele quis que fossemos seus filhos e não mediu esforços para isso (1 João 3:1).
  9. O amor dEle por nós é ETERNO (Jeremias 31:3)

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. 1º Co 2.9.

Em Lucas 12:7 diz que somos tão preciosos para Deus que até os fios de cabelos de nossa cabeça são todos contados por Ele.

Que Pai maravilhoso que temos! Muitas vezes não temos consciência da dimensão do amor dEle por nós. É um amor que foge ao nosso entendimento, a ponto de não poupar a vida do Seu próprio filho para nos resgatar.

É a mais importante expressão do amor de Deus que podemos conhecer:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)
O Deus eterno não mediu esforços para nos reconciliar com Ele, para que assim pudéssemos estar imersos em Seu amor ETERNAMENTE.