A bondade é mandamento para todos
Por Diego Bonetti
bondade

“O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere.” Provérbios 11:17

Fazer o bem é um mandamento que todos os seres humanos do planeta conhecem.

No livro do Profeta Jeremias, há cerca de 600 anos antes de Cristo, está escrito que o SENHOR firmaria uma NOVA aliança com o seu povo, e lhes imprimiria as leis de Deus na mente e no coração deles (Jr 31:33).

Séculos depois, o autor do livro de Hebreus, referindo-se ao sacrifício perfeito de Jesus, que representa a nova aliança, cita o Profeta Jeremias, assim:

“E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei” (Hb 10:15-16).

A verdade contida nessas passagens acima é extremamente profunda. O autor de Hebreus deixa claro que o mesmo Espírito Santo usara o Profeta Jeremias para profetizar a nova aliança que estava então se cumprindo em Jesus (o que mostra, por exemplo, a unidade e a coerência das Escrituras, embora escrita por diversos autores). E, principalmente, mais do que uma nova aliança com Israel, o sangue de Jesus representaria uma nova aliança com todo o mundo, bastando para isso recebê-lo como Salvador.

Só por estas duas menções dá para perceber a grandeza e a profundidade das verdades bíblicas contidas nas passagens acima. Entretanto, hoje quero baseá-las para falar de algo um tanto menos profundo, embora não menos importante: a bondade.

A lei da bondade, como todas as leis de Deus, está gravada no coração de todo ser humano!

Talvez alguns argumentem que se isso fosse verdade o mundo hoje seria muito mais bondoso, menos violento… Mas o fato de não obedecermos essa lei não significa que ela não está lá, fixa, intacta, assim como o sol, a lua e as estrelas obedecem as suas próprias leis igualmente fixadas por Deus (Jr 31:35-37).

Mas mais do que falar e provar por A + B que a bondade é uma lei gravada no coração do ser humano, quer ele queira ou não, o livro de Provérbios diz que O HOMEM BONDOSO FAZ BEM A SI MESMO.

Ou seja, Deus é tão maravilhoso e perfeito que a obediência às suas leis, como a da bondade, resulta em um bem a nós mesmos.

O início do caminho é motivado por algo externo, para beneficiar outra(s) pessoa(s), por obediência ou altruísmo, às vezes até mesmos às custas de algum sacrifício pessoal, mas no final nós mesmos acabamos sendo os maiores beneficiados. E melhor ainda: todos saem ganhando. Não é maravilhoso?

Como seria possível um simples mortal ou mesmo o acaso da natureza estabelecer uma lei dessas, não fosse a perfeição de Deus. Todos nós com certeza temos e teremos várias histórias que confirmam de fato que quando agimos com bondade ao final somos nós mesmos os maiores beneficiados.

Para confirmar que a Palavra de Deus é UNA, o Apóstolo Paulo, também inspirado pelo Espírito Santo, escreve no livro de Gálatas que o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. E CONTRA ESSAS COISAS NÃO HÁ LEI. (Gl 5:22-23), porque são elas as próprias leis de Deus gravadas em nosso coração, isto é, o fruto de uma vida em atenção e respeito a essas leis. E por ser fruto do ESPÍRITO, não há dúvidas também de que somos nós mesmos os maiores beneficiados em vivê-las.

Portanto, vivamos essas leis e façamos prova de que seremos os primeiros e maiores beneficiados.

Especialmente, sejamos encorajados a seguir pelo caminho da bondade!

Como diz em Provérbios 3:3: Filho meu, não te desamparem a benignidade e a fidelidade, escreve-as na tábua do teu coração e acharás graça e boa compreensão diante de Deus e dos homens.