Retornando a Imagem Original
Por Denise Lopes
deus-homem-barro

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”, Gn 1:26-27Do pó da terra, o Senhor nosso

Deus, como um artista, formou o homem moldando-o com suas próprias mãos: Deus colocou todo o seu amor, seu fôlego e a sua própria imagem na sua criação. Como deviam ser lindos os primeiros seres humanos, eles refletiam todo o amor de Deus.

Imaginemos a alegria do criador ao contemplar a obra de Suas mãos.

O Senhor Deus olhou para o homem e viu nele sua própria imagem. Imaginemos também todo o ódio e o desejo de satanás de destruir o homem a quem Deus havia criado, e a quem tanto amava a ponto de entregar-lhe o domínio de toda a terra que Ele havia criado.

Foi aí onde entrou o pecado, e através dele, satanás conseguiu manchar a linda imagem da obra que Deus havia criado, com isso o homem, coroa da criação, ficou marcado pelas conseqüências do pecado e sua imagem divina ficou irreconhecível.

Mas Deus, em seu infinito amor pela sua criação não desistiu: Ele tinha um plano de salvação para o homem que havia caído. Mais uma vez, o autor da vida, demonstrou todo o seu amor, dando seu próprio filho como sacrifício para nossa reconciliação com Ele.

E a partir do momento em que aceitamos o sacrifício expiatório de Jesus, e o recebemos como Senhor de nossas vidas, além do perdão e reconciliação com Deus passamos também por uma transformação:

“E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”, 2 Co 5:17

Mas o renascido não peca mais?

A Bíblia diz clara e inequivocamente: “…as cousas antigas… eis que se fizeram novas.” Isso significa que o essencial no homem, o espírito, que nasceu da mão de Deus e depois morreu pelo pecado, revive no momento do novo nascimento e é preenchido com o Espírito Santo. Esse é o novo homem e, esse novo homem não pode mais pecar, é imaculado, santo e justo.

Mas, entretanto, o que ainda pode pecar? Aquilo em nós que foi executado na cruz em Jesus Cristo: o velho homem, o “eu”, a carne. Mas como este “eu” não tem mais direito de existência diante dos olhos de Deus, a Bíblia diz: “…eis que tudo se fez novo”. Por isso sempre lembramos das palavras do apóstolo Paulo: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”

O pecado destruiu a imagem de Deus no homem, mas o plano de Deus é voltar a transformar o homem em Sua imagem, e isso só alcançamos através de Jesus Cristo.

“Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.”, 2 Co 3:18

Somos transformados por Jesus de tal forma que, no final, seremos semelhantes a Ele:

“Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.”, Isaías 53:11