Respostas Inesperadas
Por Gabriel Bombardi

presença-de-Deus

“Perguntou ele: “Quantos pães vocês têm? Verifiquem”. Quando ficaram sabendo, disseram: “Cinco pães e dois peixes”. Então Jesus ordenou que fizessem todo o povo assentar-se em grupos na grama verde. Assim, eles se assentaram em grupos de cem e de cinquenta. Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, entregou-os aos seus discípulos para que os servissem ao povo. E também dividiu os dois peixes entre todos eles. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Os que comeram foram cinco mil homens.” (Marcos 6:38-44)

É agradável aos nossos ouvidos e ao nosso coração receber aquilo que gostamos e estávamos cozinhando na nossa imaginação.
Veja só, foram anos e anos de planejamento e finalmente deu certo. Incrível, não? Dá até um frio na barriga. Mas, e quando as coisas não saem exatamente como planejamos? Quão prontos estamos para escutar a voz do Senhor naquelas formas em que não esperamos que Ele fale? Deus vai falar como, onde e quando quiser. É importante ter ciência de que a voz de Deus nem sempre é aquela que estamos cozinhando na nossa mente, com o intuito de alimentar o nosso próprio pensamento e a saciar a nossa vontade. Ela é mais do que isso. É o alimentar de uma multidão através de cinco pães e dois peixes.